Nossa missão é o ser Porto Seguro do Empresário
Planejamento Tributário
Revisão de Contratos Bancários
Direito do Trabalho
Recuperação Judicial
Direito Empresarial

Noticias Juridicas

Teses Jurídicas

Direito Bancário

CONSUMIDORES QUE TIVERAM OS CARROS APREENDIDOS PELA FINANCEIRA, PODEM SER RESTITUÍDOS DE PARTE DO VALOR PAGO.
 
 

 
Uma das formas mais comuns de se adquirir o veículo é através da modalidade de financiamento chamada de “Arrendamento Mercantil”, também conhecida como leasing, que é um misto de locação, com opção de compra. Nestes contratos, o automóvel permanece de propriedade da instituição financeira, mas fica na posse do consumidor, que paga um valor à título de locação (para uso do bem) e, ao mesmo tempo, outro valor, à título de antecipação de compra. Este último é chamado de VRG – Valor Residual Garantido. Ao término do financiamento, se o consumidor desejar ficar com o bem, já terá pagado o valor correspondente.
 
Ocorre que quando o consumidor, por qualquer motivo, deixa de pagar as parcelas do financiamento, instituição financeira (proprietária do veículo) poderá ajuizar uma ação de reintegração de posse, para retomar o veículo – uma vez que o consumidor não está pagando pela locação do bem. Mas, o que acontece com o valor que foi pago à título de VRG (antecipação de compra), uma vez que não ocorrerá mais a compra do veículo?
 
Nestes casos o consumidor tem direito de ser ressarcido do valor pago, antecipadamente, à título de VRG. Uma vez que tal valor era pago como antecipação de uma futura opção de compra, se essa opção não existe mais, então o valor deverá ser devolvido. Para tanto, o consumidor deverá ajuizar uma ação judicial, no intuito de ver garantido o seus direitos.
 
Caso você se enquadre nessa situação, procure a nossa assessoria e descubra como receber o valor que você pagou antecipadamente à título de VRG.
 
 
Rua José Alexandre Buiaz  , 300  , Ed. Work Center, Sala 902
-  Enseada do Sua
 -  Vitória / ES
-  CEP: 29050-545
+55 (27) 3222-5354+55 (27) 988773545
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia